quarta-feira, 20 de setembro de 2017

OREMOS PELA GUERRA


OREMOS pela GUERRA



O INSTITUTO GEOGRÁFICO E HISTÓRICO DO AMAZONAS (IGHA) tem a honra de convidar Vossa Excelência e Excelentíssima Família, para o lançamento da 2.ª edição do livro OREMOS PELA GUERRA, de autoria do escritor PEDRO LUCAS LINDOSO.

Prof.a Dra. MARILENE CORRÊA DE FREITAS
Presidente do IGHA

Data: 23 de setembro de 2017, às 10 horas;
Local: Sede do IGHA, na Rua Bernardo Ramos, n.o 117, Centro, Manaus-AM;
Traje: Esporte.


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

A POLÍTICA, OS POLÍTICOS E O POVO


A POLÍTICA, OS POLÍTICOS E O POVO
Gaitano Antonaccio lança o seu 147.º livro


A ACADEMIA DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DO AMAZONAS (ALCEAR) e a ASSOCIAÇÃO DOS ESCRITORES DO AMAZONAS (ASSEAM) convidam para o lançamento do livro A POLÍTICA, OS POLÍTICOS E O POVO, de autoria do escritor GAITANO ANTONACCIO.

O evento literário acontecerá às 11 horas do dia 16 de setembro de 2017, no Espaço Cultural Francisco Antonaccio (sede da ALCEAR), na Rua Monsenhor Coutinho, n.o 527, Centro, nesta Capital. Segue o convite.





sábado, 9 de setembro de 2017

FORDLÂNDIA


Fordlândia
Pré-lançamento

No próximo dia 12 de setembro de 2017, terça-feira, às 10 horas, no hall de entrada da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, na Av. Mário Ypiranga Monteiro, n.o 3.950, Parque Dez de Novembro, nesta Capital, haverá exposição fotográfica e o pré-lançamento do livro FORDLÂNDIA: RESGATE DE MEMÓRIAS AFETIVAS DE UMA EPOPEIA AMAZÔNICA. O acervo fotográfico da exposição é uma produção de Diógenes Tavares dos Santos e, hoje, pertence a seu neto BELISÁRIO ARCE, diretor da ASSOCIAÇÃO PANAMAZÔNIA e membro da ACADEMIA DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DO AMAZONAS. Segue o convite.







quarta-feira, 30 de agosto de 2017

O BRASÃO DA ALCEAR

  
ACADEMIA DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DO AMAZONAS
Fundada em 5 de setembro de 2003

O BRASÃO DA ALCEAR
  



Essa mensagem que nos foi encaminhada pelo acadêmico Dr. Ruy Alberto Costa Lins, primeiro presidente da ACADEMIA DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DO AMAZONAS (ALCEAR), traz informações importantes e esclarecedoras sobre o belíssimo brasão da ALCEAR. A data do encaminhamento da correspondência está identificada no carimbo da empresa de correios como 25 de agosto de 2003, com postagem na Central da ECT do Eldorado. Acompanhemos:


Manaus, 23 de agosto de 2003

Meu caro Colares,

Todos nós ficamos satisfeitos com a sua presença na primeira reunião da Diretoria da ALCEAR, realizada ontem.

Venho solicitar a sua atenção para os seguintes temas:

1) Anexo para o seu conhecimento e uso o quadro dos grupos, cadeiras, patronos e ocupantes da ALCEAR. Como pode ser constatado, somos 29 acadêmicos fundadores. Estão vagas 11 cadeiras, para um futuro preenchimento. Pode servir para a reciprocidade de relações entre os acadêmicos da ALCEAR.

2) Anexo também para o seu conhecimento a descrição e a interpretação do nosso brasão. Pode ser útil.

3) Uma folha com a composição da 1.ª Diretoria da ALCEAR.

4) Recomendo a sua presença, no dia 5 de setembro, com uma antecedência de 45 minutos, devido os preparativos necessários para a solenidade. Os convites já estão em seu poder.

Com especial afeto, cordialmente

Ruy Alberto Costa Lins


HERÁLDICA

BRASÃO DA ACADEMIA DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DO AMAZONAS

Descrição

Adota as cores oficiais da bandeira do Estado do Amazonas: vermelho, azul e branco. Formado por três anéis, o primeiro na cor branca com fundo vermelho, amparando um livro em perspectiva de 45.º que apresenta no lado externo da sua capa azul, parte superior, uma Pena e a Escrita simbolizando as Letras; na parte central da capa do livro o planeta Saturno e um Microscópio representam as Ciências; na sua parte inferior, uma Aquarela e uma Figura Humana (em movimento de dança), representando as Artes.

Todo este simbolismo é circundado pelo segundo anel, na cor azul, em cujas bordas, pelo lado externo e em semicírculo, está escrito “Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas”, com a sigla ALCEAR em posição verticalmente inferior. Um terceiro anel também da cor azul envolve o conjunto, encimado pela expressão latina “Labor Omnia Vincit Improbus” (Um trabalho perseverante vence tudo) e envolto por duas frondes derivadas do helenismo, influenciador da civilização e da cultura, cujos bastões de sustentação se cruzam na parte de baixo.

Interpretação

A posição verticalmente inferior e o acentuado destaque da sua sigla ALCEAR, identificam a Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas, de pronto, com o sentimento de altear, elevar, içar, manter sempre erguido, bem no alto, o padrão cultural do Amazonas.

A múltipla significação do vocábulo ALCEAR com um horizonte cada vez mais elevado é partilhada, na posição verticalmente superior, com a expressão latina Labor omnia vincit improbus, que se tornou universal, extraída dos fragmentos de dois versos das Geórgicas de Publius Virgilius Maro (70-19, a.C.), o mais célebre dos poetas latinos pela absoluta perfeição do seu estilo. Ao alcear o trabalho no sentido apresentado por Virgilius, aqui simbolizado como um fenômeno apenas pelo seu lado sócio-cultural, a ALCEAR quer ser um fator decisivo de civilização e progresso, principalmente no seio da intelectualidade amazonense, quando se transforma em um formidável vínculo de cooperação e solidariedade.

Os três anéis estão representando as LETRAS, as CIÊNCIAS e as ARTES, atividades a serem insistentemente perseguidas pela ALCEAR.

O LIVRO, aqui considerado apenas o seu conteúdo, portanto um autêntico livro de ouro repositório dos fatos literários, artísticos e científicos, exibindo em sua capa todo o simbolismo da ALCEAR, é sustentado pelo primeiro anel de cor branca em uma base vermelha. Vejamos, então, como estes significativos e belos símbolos estão dispostos.

A PENA, representando o aparato da escrita, é o fundamento mais expressivo e perene da atividade cultural do ser humano. A ESCRITA utiliza este instrumento para transformar a linguagem falada e as pulsações da razão num sistema de signos gráficos, ou de outra natureza. Desta maneira, a PENA e a ESCRITA por ela produzida representam a simbologia das LETRAS.

SATURNO, o magnífico e estranho planeta do sistema solar, que no período clássico da antiga Roma era identificado com Cronos, o deus grego do tempo, faz um paralelo com o MICROSCÓPIO, o aparelho óptico utilizado na obtenção de imagens ampliadas, para simbolizar as formidáveis conquistas da humanidade no campo das ciências. Assim, SATURNO e MICROSCÓPIO representam a simbologia das CIÊNCIAS.

A AQUARELA, o processo de pintura sobre papel, e a figura humana simulando os movimentos da DANÇA, qualquer que seja a sua forma de expressão dramática ou a sua variação coreográfica, estão representando o simbolismo das ARTES.

A identificação nominal Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas é amparada pelo segundo anel e protegida pelo terceiro anel, ambos da cor azul, abraçados pelas duas frondes laterais com os seus bastões de sustentação, representativas da civilização e da cultura a partir do Renascimento.
 
 Instalação da ALCEAR, em 5 de setembro de 2003